RSS

Arquivo de etiquetas: viagem

Como programamos nossa viagem – Europa

 

 

Olá, viajantes!

 

 

Várias amigas me perguntaram como planejamos nossa trip, e acho que esse assunto merece um post!!

 

 

Então, vamos lá!

 

 

Normalmente escolhemos uma cidade/país que nos interessa. Buscamos um mapa da região para elencarmos alguns países e cidades próximos e definimos período em cada local.

 

 

A melhor forma de planejarmos o roteiro é colocá-lo no papel. Fica muito mais fácil de programar e visualizar o que ainda precisa ser definido. Uma sugestão é o modelo abaixo. Usamos sempre esse template.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Feito isso, começamos a cotar as passagens aéreas. Alguns sites bacanas para consulta:

 

http://www.viajanet.com.br

 

http://www.decolar.com

 

http://www.submarinoviagens.com.br

 

http://www.passagensaereas.com.br/

 

http://www.kayak.com/

 

http://www.tripadvisor.com.br/

 

http://www.travelocity.com/

 

 

Locais para busca é o que não falta, basta ter um pouco de paciência e você irá encontrar excelentes preços. Vale ressaltar que a antecedência da viagem ajuda, e muito (!) a encontrar melhores cotações. Descobrimos que na Europa vale mais a pena a ida e a volta de avião e os trechos internos de trem.

 

 

Assim, depois das passagens aéreas, passamos para os trechos internos. Você poderá encontrar todas as informações necessárias neste site, desde valores ponto-a-ponto a passes para os mais diversos países e períodos. Neste site tem um link bastante interessante: as tarifas com desconto. Antes de comprar leia detalhadamente para garantir o melhor preço. Para aproveitar o código promocional, acesse esse site e aproveite ainda mais essa vantagem. Voltando a compra do ticket, é sempre importante vocês atentarem para os valores.

 

 

Dependendo do tempo e dos destinos vale a pena o passe. No caso da nossa viagem próxima, valeu mais a pena o ponto-a-ponto, pois não ficaríamos muito tempo na mesma região. Compre os passes com antecedência, pois nem sempre você poderá imprimir o e-ticket e o envio físico do documento será pela DHL. No nosso caso, chegou muito rápido. Em uma semana, estavam todos em mãos. É importante lembrar que existem diversas classes e tarifas (com possibilidade de cancelamento e reembolso) e que quanto mais cedo for a compra, mais barato será o valor do ticket. Para realizar a compra, existe uma pequena taxa de conveniência.

 

 

Os tickets que recebido será muito semelhante ao abaixo. Resolvemos destacar alguns pontos para que você confira. Caso haja algum problema, entre em contato o mais breve possível com a empresa. Nunca tivemos esse problema, mas tudo pode acontecer e é importante ser pro ativo nessas horas.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Para a reserva dos hotéis, analise sempre o mapa da cidade. Leve em consideração itens importantes como proximidade de estações de trem/metro/ônibus, internet, fotos das acomodações (lembre-se sempre de que as imagens podem gerar falsas expectativas) e café da manhã. Alguns hotéis na Europa podem não ter banheiro privativo, ou, como já aconteceu conosco, o elevador não atende o andar que estávamos hospedados. Tínhamos que escolher um andar acima ou abaixo e encarar uma pequena escadaria.

 

 

Para hotéis consulte:

 

http://www.booking.com/

 

http://www.decolar.com

 

http://www.tripadvisor.com.br/

 

http://www.travelocity.com/

 

http://www.hoteis.com/

 

 

Todos os dias aparecem novos sites para esses serviços. Vocês sugerem mais algum?

 

 

Por fim, começamos a planejar o que visitar/conhecer nos lugares escolhidos. Selecionamos os principais pontos turísticos e anexamos também ao nosso calendário. Assim, nele você poderá consultar as datas, locais e pontos a serem conhecidos em cada momento da sua trip!

 

 

Alguns sites/blogs que sempre consultamos para organizar o roteiro:

 

 

http://www.guiomatic.com (Aqui você encontra um guia completo. Ótimo para baixar em seu iPad ou computador e ter sempre a mão. Apresenta uma resenha da cidade, previsão do tempo para o período selecionado, telefones para contato, hotéis, mapas detalhados e tudo o que você poderá precisar!)

 

 

http://www.tripadvisor.com.br/ (Avaliações dos viajantes com análise completa dos pontos turísticos)

 

 

http://br.weather.com/ (Previsão do tempo completa)

 

 

http://www.imagensviagens.com (Um blog super completo com as principais cidades do mundo!)

 

 

 

 

Outros pontos a serem considerados:

 

 

** A cidade visitada exige visto de turismo?

 

 

** Imprima todos os comprovantes de reserva, caso aconteça algum imprevisto;

 

 

** Com antecedência, reserve os acentos no avião para não correr o risco de viajar separado;

 

 

** Leve em consideração a necessidade de algum seguro de saúde internacional (alguns cartões de crédito oferecem isso gratuitamente, basta preencher um formulário solicitando e imprimir – levar também na viagem);

 

 

** Reveja os tickets de trem, como cidade de partida e destino, datas e horários;

 

 

** Para dicas sobre como arrumas as malas, acesse nosso post!

 

 

 

Alguma outra dica?!

 

 

Esperamos ter ajudado!

 

 

 

Enjoy!!

 

 

 

 

 

**

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 12 de Maio de 2012 em Como organizar sua viagem

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , ,

Apps que podem ajudar na organização de sua viagem

 

Olá, viajantes!

 

Adoro pesquisar novos aplicativos que possam auxiliar na programação da viagem e descobri dois que tenho usado bastante nas nossas aventuras.

 

O primeiro se chama TripIt (você pode utilizar através do site, iPhone ou iPod). Ele é totalmente free e você pode sincronizar os voos com as companhias aéreas, assim, qualquer alteração que venha a ocorrer, você está atualizado! Ali você também pode acrescentar detalhes sobre a  reserva dos hotéis e dos passeios, como códigos localizadores, valores de cada item da viagem e compartilhar com outras pessoas. É possível utilizar uma versão mais completa (paga), onde você pode utilizar, inclusive, para viagens empresariais. É uma boa dica para você ter todo o seu roteiro na palma da sua mão! 😀

 

 

Dica: Você pode usar diretamente no site ou fazer o download no App Store!

 

 

 

                                                                      


 

 

Para as meninas, adorei essa nova ideia de você ter seu guarda-roupas na palma da sua mão! Você pode montar os looks de acordo com a viagem e já deixar separado, enquanto está na fila de espera do médico, no trânsito, ou qualquer outro lugar com um pouquinho mais de tempo. Chegando em casa, basta separar e colocar na mala… adorei!

 

 

Existem vários aplicativos. O mais simples que encontrei foi o Fashion Closet, você tira as fotos das suas roupas e depois curte fazendo as combinações!

 

 

Dica: Você pode fazer o download no App Store ou direto no link acima, basta clicar!

 

 

 

 

                                                                      

 

 

 

Espero que tenham gostado das dicas!

 

 

Enjoy! 😀

 

 

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 22 de Fevereiro de 2012 em App

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Blois – França

Olá, a todos!

 

Inicialmente, Blois, na região do Vale do Loire, na França não estava na programação. O combinado era apenas Paris e Londres mas, um tempinho antes de viajarmos, o David viu uma reportagem lindíssima sobre o voo de balão e decidiu que iríamos. Sim, quando esse homem decide fazer algo, nada o impede!!

 

Assim, no “dia livre” que teríamos em Paris, decidimos ir a estação central e comprar nosso ticket até Blois, que fica aproximadamente duas horas de viagem. Chegando na cidade, não sabíamos por onde começar, mas decidimos caminhar para ver se encontrávamos alguém que pudesse nos guiar…depois de uns 15 minutinhos de caminhada, vimos um lindo castelo, o de Blois… que toma conta dos nossos olhos a cada passo que nos aproximamos. Ele apresenta uma mistura simpática de vários estilos arquitetônicos, como se cada parte representasse um pedaço da história da cidade.

 

Ali pertinho, encontramos um ponto de informação ao turista. Fomos muuuito bem atendidos por uma senhora que nos deu todo o suporte que precisávamos. Fomos informados de que os voos de balão saem no comecinho da manhã ou no final da tarde. Como o horário da tarde estava muito próximo para qualquer planejamento, decidimos procurar algum hotel para passar a noite e, assim, fazermos nosso passeio no outro dia pela manhã. Próximo da estação, encontramos um simpático hotel… nada de muito luxo, mas super ajeitadinho.

 

Pronto: já tínhamos o lugar para dormir, o voo já estava programado para as 5 horas da manhã e os despertadores já estavam ajustados para as 4h30. Assim, tínhamos um tempinho ainda até a noite chegar, decidimos aproveitá-lo caminhando pela cidade. Durante a janta, conversando com um morador local, fomos informados de que naquele castelo que vimos na entrada, haveria um show de som e luz durante a noite, contando sua história. Ficamos super empolgados e decidimos ir. Não nos arrependemos. É realmente lindo! Tudo acontece no pátio interno do palácio. Quando chegamos, todas as luzes estavam ligadas, ressaltando os detalhes daquela arquitetura fantástica. A noite estava fria e tínhamos levado pouca roupa, afinal, o planejado não era dormir por lá… mas valeu cada tremida… foi lindo ver, aos poucos, o show tomando forma, os desenhos projetados nas paredes internas do castelo…e toda a movimentação de som e luz,…certamente nos transportamos para aquela época! 😀

 

No dia seguinte, beeem cedinho, acordamos e esperamos na frente do hotel, local combinado para encontro. Uma espécie de jipe parou na porta e entramos. Depois de buscar outros turistas, finalmente chegamos ao local da decolagem. O guia informou que não saberia o trajeto nem sequer aonde seria o pouso, pois tudo depende das condições climáticas. Assim, sugeriu que curtíssemos o voo e aproveitássemos tudo lá em cima ao máximo.

 

Ao entrar no balão, o primeiro desafio. O David tinha feito, há menos de um mês, uma operação para colocar “âncoras” no ombro, pois o mesmo se deslocava, ou melhor, saía do lugar mesmo. O médico foi taxativo ao recomendar repouso e juro que estávamos tentando,… mas não poderíamos deixar passar uma oportunidade como essa! hehehe Que dilema! Foi aí que descobrimos que a entrada no balão acontece quando o cesto (aquele lugar que ficamos em pé enquanto uma bola gigante de ar quente flutua pelos céus) está deitado, ou seja, para entrarmos, deveríamos estar deitados, inclinados, no cesto… #medo

 

No final, tudo deu certo e, aos poucos, o balão foi subindo, apresentando, em pedaços, a vista maravilhosa que teríamos pela frente. O sol ainda estava tímido e, com seu leve tocar ao solo, o sereno na vegetação, bem devagar, levantada um leve sereno… lindo!

 

De repente, o som de um trem se aproxima rapidamente e vemos, no horizonte, uma enorme serpente sobre os trilhos…ao desviar o olhar para o lado, avistamos outro lindo castelo. Um pouco mais a frente, um lindo jardim…era uma exposição do gênero na região. A paisagem era como se alguma criança estivesse, aos poucos, modelando uma paisagem para nos impressionar… e confesso que conseguiu! Ficamos todos encantados com tudo o que víamos. O barulho do fogo, subindo e bailando para nós, era a trilha sonora perfeita para a ocasição.

 

Finalmente, tocamos o solo e fomos surpreendidos por nosso café da manhã: croissants e espumante, que delícia! Como brinde, ganhamos também um diploma de participação. Não preciso falar que foi nosso troféu a viagem toda! 😀

 

Como estávamos numa região cercada de castelos, decidimos aproveitar as poucas horas restantes para conhecer três próximos a cidade. Em frente aquele lugar que pedimos informação turísticas, sai uma linha de ônibus circular que contempla os castelos Chambord, de Cheverny e, claro, o de Blois. É muito rápido e os ônibus são, normalmente, pontuais.

 

Esses castelos são lindos! Você encontra na região de cada um deles restaurantes ou lancherias e lojas de souvenirs. É uma linda viagem no tempo que certamente ficará marcada!

 

*** Hmmm…. peraí! Em tempo, preciso registrar. Realmente,  não estávamos com o dia livre. Nessa viagem para Londres e Paris, fomos com um querido casal de amigos (Natália e Fabiano) e tínhamos combinado irmos em um jogo de Rolland Garros com eles…. mas a vontade de ir conhecer o Vale do Loire foi tamanha, que decidimos largar tudo e nos jogarmos nessa aventura! Desculpa pessoal… fica para a próxima viagem, que tal?!

 

Enjoy!

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

Data da viagem: 02/06/10 e 03/06/10

 
2 Comentários

Publicado por em 21 de Janeiro de 2012 em França

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Frankfurt – Alemanha

Olá, pessoal!

Ficamos pouco tempo em Frankfurt, pois aproveitamos para conhecer uma cidade próxima, chamada Baden-Baden (https://osdoisviajantes.wordpress.com/2011/08/01/baden-baden/), entretanto, deu para ter uma ideia da cidade. Não utilizamos o sistema de metrô da cidade no transporte do aeroporto para o hotel pois, neste caso, alugamos um carro no próprio aeroporto, o que foi super simples. Já saímos do Brasil com a reserva.

Junto com o carro, pegamos um GPS para facilitar a locomoção, já que tuuudo estaria em alemão e, confesso, não me viro muito bem no idioma. Com ele, fica super tranquilo dirigir. Caso você não deseje conhecer alguma cidade mais afastada, que não seja atendida pelo sistema de trem, vale a pena alugar, entretanto, existem alternativas de transporte para quase todos os destinos, nos mais variados horários. A cidade de Frankfurt pede passeios a pé, metrô, ônibus elétricos ou trens, você não irá se arrepender!

O hotel que ficamos foi um dos melhores nessa viagem. Um café da manhã bem servido, banho quentinho e ótima localização (uma quadra da estação central de trem/metrô), aconselho: Hotel All-seasons – Ambassador Hotel Frankfurt, fica na MoselStrab, 10.

Bom, vamos aos passeios que fizemos. Um dos lugares que não se pode deixar de visitar é a famosa Praça Romer. Trata-se de uma pequena “vila” no meio da cidade, com diversas casas de madeira à vista dos séculos XV a XVIII, chamadas de Oztzeile. No começo, o espaço foi utilizado como um mercado livre para comerciantes locais e vindos da França e Itália. Com o tempo, transformou-se em um local nobre da cidade, sendo utilizado para festivais e coroações, celebradas na antiga prefeitura, ou Altes Rathaus. Nesse pequeno “vilarejo” no meio da cidade é possível encontrar lojinhas de souvenirs e restaurantes típicos. Vale a pena conferir!

Na região você também encontrará uma igreja gótica chamada Alte Nikolaikirche, originária do século XIII, a única construção que sobreviveu aos bombardeios da Segunda Guerra.

Como qualquer cidade cosmopolita, encontra-se de tudo, desde um centro histórico lindo, até arranha-céus super modernos. Assim, andando poucas quadras, é possível encontrar uma moderna rua para pedestres com prédios em estilo arquitetônico único, e diversas lojas com ótimos preços. Para as mulheres… vale a pena dar uma caminhada. Sempre é possível encontrar muitas novidades. Trouxe para casa diversos esmaltes coloridos!!! 😀

Em Frankfurt também encontramos aquelas pontes com cadeados, assim, se você passou por Berlim e esqueceu seu cadeado, não se desespere! hehehe

Lembrem-se de degustar o prato mais popular da cidade (você pode encontrá-lo em qualquer restaurante): salada de batata e bockwurst. Tem para todos os gostos!! De sobremesa, escolha uma boa cuca…. adorei as de framboesa! Hmmm… deu até água na boca de lembrar!! hehehe

Enjoy!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Data da viagem: 05/05/11

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 21 de Janeiro de 2012 em Alemanha

 

Etiquetas: , , , , , , , , ,

Munique – Alemanha

Olá a todos!

Das cidades que visitamos na Alemanha, certamente Munique, ou München, é, de longe, a mais divertida! Não é a toa que lá encontramos a maior Oktoberfest do mundo!!

Quando você reservar o hotel, sugiro que escolha algum próximo a Marienplatz, no centro da cidade. Assim, você poderá caminhar tranquilamente a qualquer horário, aproveitando cada minutinho a cidade da festa do chopp!

Bom, já que falei da Praça da Maria, vamos começar por ela… é uma das mais importantes da cidade. A maior parte histórica da cidade está ali pertinho e você passará por ela diversas vezes durante sua estadia. Sua importância vem desde o século XIX, quando acolhia um importante mercado de produtos agrícolas. O ponto mais bonito do prédio histórico localizado na praça e a Coluna de Maria, ou Mariensaeule. Trata-se de um pilar erguido em 1638 por Maximiliano I, em homenagem a padroeira da cidade da Baviera. No topo, você poderá ver um lindo carrilhão antigo, que, diariamente, apresenta um lindo espetáculo. Programe-se, pois vale muito a pena… a praça fica lotada de turistas, que direcionam seus olhares para o alto só para admirar o “show”.

De 1 de março a 31 de outubro os horários são: 11h, 12h e 17h

De 1 de novembro a 28 ou 29 de fevereiro: 11h e 12h

Vale a pena falar que no andar térreo desse prédio é possível encontrar um Ponto de Informações ao Turista. Ali você pode acessar informações locais e de passeios pela região. São muito organizados e prestativos… até mesmo para quem não fala nada de alemão, mas se vira no inglês 😀

Para quem gosta de um turismo religioso, duas lindas igrejas que você não pode deixar de conhecer. A primeira, Peterskirche, ou Igreja de São Pedro, que fica a direita desse edifício antigo que falei. É a igreja mais antiga da cidade. Algumas pessoas dizem que ela é mais antiga que a própria cidade e que foi construída por monges, que deram nome a cidade. Ela é uma linda mistura entre o gótico e o barroco e está muito bem conservada. Seu campanário é um dos principais símbolos de Munique.

A outra é a Asam-Kirsche ou Igreja dos Irmãos Asam. Confesso que penamos um pouco para encontrá-las, pois, na verdade, originalmente, a igreja era privada de Agid Quirin Asam, que residia na casa ao lado e só foi aberta pois foram obrigados pelas autoridades locais. Agid era arquiteto e projetou toda a igreja, contando com a ajuda de seu irmão, que se encarregou de pintar os afrescos. Uma pequena janela oval permite a entrada de luz no ambiente. Quando você entra no local, não sabe para onde direcionar o olhar, pois o lugar é repleto de detalhes perfeitamente colocados… seria um pecado não permitir a entrada do povo em um lugar tão lindo!

Seguindo o passeio, encontramos o Mercado de Vitualhas, ou Viktualienmarket, novamente, como todo o mercado local, encontra-se de tudo! Você pode fazer alguma refeição, encontrar artesanato local, lindas flores, enfim… tem de tudo um pouco! No período que estávamos por lá, era época de aspargos… assim, nada mais comum do que encontrar em todos os pratos… inclusive em embalagens que vendiam sushi para levar… uma fofura! 😀 No mercado é possível encontrar uma grande torre, chamada de Isartor. Foi construída no século XIV para comemorar a entrada triunfal de Luís IV, o Bávaro, após sua vitória na batalha de Ampfing.

Infelizmente, não conseguimos visitar o Museu da Cerveja, pois não estava aberto no dia que ficamos por lá… mas todos dizem que vale muito a pena! Fica para a próxima… com sorte, vamos em outubro e aproveitamos a cidade de maneira completa! hehehe Mas, não deixamos por menos! Visitamos a tradicional cervejaria Hofbräuhaus am Platzl. Fundada em 1589 pelo Duque William V da Baviera, era de uso exclusivo dele até 1828, quando foi aberta ao público. Destruída na Segunda Guerra, foi  reconstruída em 1958. Reza a lenda que esta é a cervejaria favorita de Hitler… e que ali dentro, em fevereiro de 1920, foram organizadas as ideias e regras do Partido Nazista. Ali, você pode se deliciar com comidas tipicamente alemãs, como carne de porco, joelho de porco, salsicha branca, entre outras, além, é claro, da música, que é tocada o dia todo sem parar… escolha sua mesa e aproveite! Outro restaurante de comida típica deliciosa é o Ratskeller… vale a pena conferir! (http://www.ratskeller.com/index.php?id=3) Prosit!!

E para quem adoooora um souvenir local, a cidade é repleta de lojinhas de roupas típicas… juro que resisti muito para não trazer uma pra mim!! São muito lindinhas!!

Um passeio muito bacana também é conhecer um castelo que fica no centro da cidade, chamado de Residenz, ou Residência. Foi morada dos Wittelsbach entre os séculos XIV e XIX e atualmente uma parte é aberta a visitação. Você tem duas ou três opções de roteiro quando compra o ticket, podendo incluir os jardins e tesouros, ou uma volta rápida. Inclui um audio-guia em português que ajuda a explicar cada cantinho do lugar. Vale a pena pegar, pois alguns recantos geram curiosidade, que poderá ser sanada ao ouvir a história. Entre os pontos principais, você encontrará a sala do antiquário e uma espécie de santuário todo feito de conchas de praia… tudo muito rico em detalhes, e vale a pena conferir, mesmo escolhendo o menor passeio.

Na cidade também é possível utilizar o sistema de ônibus para ter uma visão ampla da cidade. Como decidimos ficar somente na parte histórica do centro, não o utilizamos, mas é mais uma alternativa de passeio para quem chega a cidade.

Um outro lugar interessante de se visitar é a Allianz-Arena, inaugurada em 2005, que possui capacidade de 69.000 pessoas. No primeiro dia que estávamos em Munique, tivemos  a oportunidade de ver os torcedores voltando do jogo e era emocionante ver centenas de pessoas subindo as escadarias do metrô, cantando as músicas de seu time… um show de respeito e de diversão. Aliás, nisso, os alemães são excepcionais. Em qualquer lugar é possível encontrar pessoas bebendo, mas, no período que estivemos por lá, não vimos ninguém abusando do limite, como frequentemente vemos aqui no Brasil. Você chega ao estádio de metrô. É muito rápido e você pode chegar ao estádio caminhando. Mesmo que não tenha jogo, você pode visitar o estádio e conhecer a estrutura… existem algumas lojinhas lá dentro que também são abertas a visitação.

Para você que tem mais tempo (infelizmente, não foi o nosso caso), aproveite para conhecer o famoso castelo que inspirou Walt Disney na construção do castelo da Bela Adormecida. Trata-se do Castelo de Neuschwanstein. Para chegar lá, somente contratando um passeio de um dia. São duas horas de viagem somente para a ida e não existem opções de trem para chegar lá. Foi construído por Luís II da Baviera, no século XIX, e hoje é um dos mais  populares destinos turísticos europeus. Em 2007, foi um dos finalistas do concurso Sete Maravilhas do Mundo Moderno.

Para adoçar a vida, a cidade é repleta de padarias e confeitarias, entretanto, a que nos chamou a atenção de longe foi a MAELU (http://www.maeser-luksch.de/). O lugar é o paraíso na terra… passando na frente da loja, não tem como resistir aos docinho coloridos e ricamente decorados. Não é raro encontra-la lotada, mas vale a pena cada pedacinho… não é só bonito, é saboroso demais…. hmmm…delícia! Ainda bem que Munique fica bem longe daqui!!!

Na época que estivemos por lá, conhecemos uma lojinha que ainda não tinha chegado aqui, chamada Pylones. Hoje é possível encontra-la no Brasil, mas, já que você está por lá, vale a pena uma passadinha… tem coisas bem úteis (outras nem tanto) para casa, sem deixar de lado a graça e a beleza. (http://www.pylones.com/accueil.php?lang=en).

O trajeto do aeroporto para o hotel é muito tranquilo. Você pode pegar o metrô no aeroporto mesmo. No nosso caso, chegou bem pertinho do hotel. Vale a pena conferir no mapa, na hora da compra, se fica perto de alguma estação… depois é só aproveitar! 😀

Enjoy!

Este slideshow necessita de JavaScript.

Data da viagem: 15/05/11 a 17/05/11

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 21 de Janeiro de 2012 em Alemanha

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,