RSS

Arquivo de etiquetas: musica

Lisboa

 

 

Olá, pessoal!

 

 

Dessa vez, o trecho Bruxelas/Lisboa foi de avião. Saímos bem cedo do hotel em Bruxelas, por volta de 4h da manha, de táxi. Esse trajeto sai em torno de 45 a 50 euros e você deve deixar agendado na recepção do hotel, para evitar maiores transtornos.

 

 

Chegamos no aeroporto de Lisboa cerca de 9 horas da manhã e o deslocamento para o centro é muito fácil. Dentro do terminal mesmo você encontra um ponto de informação ao turista, que passa todos os pontos de interesse  da cidade e tira eventuais dúvidas. Lá você também pode pegar o mapa da cidade.

 

 

 

 

O centro histórico não é muito grande. Você pode acessar o mapa abaixo e conhecer um pouco mais.

 

 

 

 

Bem próximo a este balcão, do lado de fora do aeroporto, você pode pegar uma espécie de shuttle até o centro da cidade. Existe um ônibus que faz o trajeto aeroporto/centro da cidade a um custo de 3,50 euros por pessoa e leva cerca de 30 minutos ate o centro histórico da cidade. Vale destacar que ele não somente ponto a ponto. Existem várias paradas no trajeto. Escolha a que ficar melhor para você.

 

 

Ficamos num charmoso hotel chamado Brown’s Downtown, que fica na Rua dos Sapateiros, e para chegar até ele descemos na parada Rossio. Cerca de 5 minutinhos de caminhada do hotel.

 

 

Conseguimos fazer o check in bem cedo, cerca de 10 horas da manhã. Assim, deixamos as malas no hotel e fomos conhecer a cidade. A primeira vista que tivemos, logo ao virar a esquina, foi de um lindo pórtico, chamado Arco Triunfal da Rua Augusta. Passando por ele, estávamos na Praça do Comércio, um imponente lugar com prédios lindos, a beira do Rio Tejo.

 

 

Fomos agraciados com dias lindos na cidade, o que nos permitiu caminhar muito, o que amamos!

 

 

De lá, siga caminhando em direção ao Castelo de São Jorge, mas pare antes para um sorvete e aproveite para apreciar a linda Ponte 25 de abril. Num tom avermelhado, liga as cidades de Lisboa e Almada. Além da ponte, é possível admirar o Cristo Redentor deles, chamado por lá de Santuário do Cristo Rei, que fica do outro lado do rio Tejo. A ideia dessa construção veio de uma visita que o Cardeal Patriarca da Cidade de Lisboa fez ao Rio de Janeiro. Conhecendo a estátua brasileira e sua importância para as pessoas, decidiu construir uma por lá, em 1936.

 

 

 

 

No caminho, uma nova para no Mirante, ou Miradouro, de Santa Luzia.

 

 

 

 

Pronto, energias renovadas, siga até o famoso Castelo de São Jorge. Atualmente em ruínas, você paga cerca de 8 euros e tem a possibilidade de admirar a cidade de cima, um belo momento para tirar lindas fotos e se ambientar em Lisboa. Existe uma espécie de mapa, um esboço da cidade, que destaca alguns pontos turísticos da cidade. Aproveite para localizar-se.

 

 

 

 

Ao sair, perca-se pelas ruelas e ladeiras da região. É possível encontrar, além de lojas com artigos locais, restaurantes típicos, e ruas com nomes para lá de peculiares.

 

 

 

 

Voltamos no famoso bondinho deles, um charme só, até o centro para conhecer o Elevador Santa Justa.

 

 

 

 

Você pode escolher subir o elevador da Santa Justa, a um custo de 5 euros, ou somente admirar a vista a um custo de 1,5 euros, mas, para isso, terá que entrar numa ruela ao lado das ruínas da Igreja e Convento do Carmo. Uma dica bacana é comprar o Lisboa Card ou andar no famoso ônibus hopp on/hopp off, aqui chamado de Yellow Bus. Além do passeio pelos principais pontos turísticos da cidade, você é beneficiado com descontos e até mesmo isenção no pagamento de algumas entradas.

 

 

Ao cair da noite, ok, confesso, a noite estava longe de chegar ja wue so escurece por volta de 22h, mas eram cerca de 20 horas e precisávamos dormir. Resolvemos degustar alguns típicos pasteis de belém e retornar ao hotel.

 

 

 

 

No dia seguinte, acordamos cedinho e pegamos o ônibus elétrico, popular bondinho, mas precisamente o de número 15, que você pega ali no centro mesmo, pertinho do hotel, e fomos conhecer a famosa Torre de Belém.

 

 

 

 

Ali, aconteceu uma cena muito engraçada. Para chegar lá, você precisa passar por uma espécie de ponte. Como nao víamos ninguém atravessando, perguntamos para um guia que estava por ali se a torre já estava aberta para visitação. Ele respondeu de forma muito sincera: vá ate a porta e empurre, se abrir êh pq já esta aberto, se nao tens que esperar. Nos olhamos e consideramos um conselho bastante interessante. Seguimos. No caminho outras pessoas se juntaram, de forma que pensamos nao estarmos tão enganados. De fato, a torre abre 10 horas, mas naquele dia abriu as 10h30min. Ou seja, chegue mais ou menos nesse horário e empurre a porta.

 

 

 

 

A entrada sai cerca de 5 euros, e você pode comprar o ticket combinado com o Mosteiro dos Jerônimos , que sai por 10 euros. Vale a pena, já que comprar na hora, no Mosteiro sai por 7 euros somente uma entrada. Na Torre, a vista da cidade também é bela, e você pode conhecer um pouco mais da história da Torre através de um vídeo apresentado em um dos últimos andares do edifício.

 

 

Ali pertinho também é possível encontrar o Monumento aos Descobridores, ou Padrão dos Descobrimentos. Um pedaço enorme de pedra, com 50 metros de altura, esculpido em homenagem aos desbravadores. Não chegamos a entrar, mas no interior é possível encontrar exposições temporárias e uma espécie de mirante, com vista para o Rio Tejo.

 

 

 

 

Nas redondezas você encontra o inesquecível Mosteiro de Sao Jeronimo, que já foi citado neste post. Um lugar lindo, que sofreu com a depredação dos franceses e com terremotos, mas que permanece lindo.

 

 

O pátio interno do Mosteiro é lindo. Tirei uma foto 360 graus para que se tenha uma ideia. Clique aqui. Outro lugar lindo é a igreja que tem la dentro, clique aqui para conhecê-la melhor.

 

 

 

 

Não deixe de visitar uma interessante exposição no segundo andar, que une, através de uma linha do tempo, as histórias do Mosteiro, Portugal e da história da humanidade. Encontre os diversos pontos em que o Brasil aparece! 😉

 

 

Confesso que fiquei um pouco decepcionada, pois sempre pensei que encontraria no famoso mosteiros os pastéis de belém originais. Mas como o mosteiro teve suas atividades alteradas, e a produção do famoso pastel de belém original ficou somente produzido na Fábrica do Pastel de Belém, na rua Rua de Belém 84 – Lisboa. De tão gostoso, o Pastel de Belém foi eleito em 2011 uma das 7 Maravilhas da Gastronomia de Portugal. Vale lembrar que você encontra esses pastéis em outros lugares da cidade, mas em função da proteção ao nome, são considerados somente pastel de nata, apesar de terem gosto muito semelhante. Falando nisso, não chegue em Lisboa procurando por bolinho de bacalhau, mas sim, pastel de bacalhau.

 

 

Se você estiver na cidade durante um sábado ou uma Terça-feira, aproveite para conhecer a famosa Feira da Ladra, uma espécie de flea market a céu aberto. Infelizmente, não tivemos oportunidade de conhece-la, mas é super elogiada, inclusive pelos locais.

 

 

Reserve meio dia para conhecer a parte nova da cidade. Para isso, vá de metro, usando a linha vermelha, e parando na estação Oriente. Para ter acesso ao mapa da rede de metro, clique aqui. A região é linda e tem alguns pontos muito interessantes.

 

 

Comece saindo do Shopping Vasco da Gama a esquerda, em direção a um grande hotel situado na beira do rio. Ali você pode comprar ticket somente para uma viagem, sem retorno. Assim, você terá uma vista área dos vagões do teleférico, ou telecabina, dessa nova área.

 

 

 

 

A viagem encerra praticamente ao lado do Oceanário que é simplesmente de tirar o fôlego!!

 

 

Repleto de animais das mais variadas espécies, em um lugar encantador, você se sente transportado para um mundo único… Reserve alguns minutos para assistir ao vídeo sobre o lugar. Apesar de ser o português de Portugal, conseguimos entender claramente e aprender muito sobre a vida marinha. No Oceanário existem duas exibições: na permanente o roteiro dura cerca de uma hora, e a itinerante, com aproximadamente duas horas de passeio.

 

 

 

 

Ao final, uma passada na lojinha e um lanche sao sempre bem vindos. E, para melhorar, quem sabe alguns investimentos no shopping?

 

 

Lisboa é uma cidade com muitos Museus, cerca de 44, somente na cidade. Caso você tenha interesse, acesse o site da cidade e conheça um pouco mais sobre cada um deles.

 

Dois merecem destaque: o Museu do Design e Moda e o Museu da Cerâmica Portuguesa.

 

 

 

 

Falando em história, é importante lembrar do Fado, um estilo musical português, que foi considerado Patrimônio Oral e Imaterial da Humanidade, pela Unesco. Não deixe de escutar um pouco, nas diversas lojas. Existe, inclusive, um museu dedicado a ele.

 

 

Terminamos o dia com mais alguns Pastéis de Belém. Falando nisso, descobrimos uma excelente confeitaria, a Sao Nicolau, que fica na região do centro, na rua Augusta, número 100. Vale a pena uma visita, eles tem embalagens que conservam bem o doce, além de acrescentarem saquinhos com açúcar e canela para o pastel.

 

 

Hmmmmmmm…. Sentirei saudades!!

 

 

No dia seguinte, novamente acordamos cedo em direção ao aeroporto. O David reservou o táxi e já deixou pago na recepção, cerca de 13 euros. Entretanto, o que não esperávamos era encontrar um motorista tão divertido a essa hora da madrugada. Como estava dirigindo rápido, o David disse que não estávamos com pressa, no que ele respondeu: “Mas eu estou! Não se preocupem, sou o Cristiano Ronaldo dos táxis!”, com seu sotaque português.

 

 

Foi uma divertida imagem de despedida da cidade.

 

 

Para uma próxima viagem, ficou pendente conhecermos a cidade de Sintra, pertinho de Lisboa. Com castelos, palácios, museus e igrejas de tirar o fôlego, a cidade merece um dia do seu passeio.

 

 

 

Enjoy!

 

 

Data da viagem: 30/maio a 01/junho/2012

 

 

 

**

Anúncios
 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 6 de Junho de 2012 em Lisboa, Portugal

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

Viena – Áustria

Para quem gosta de ópera, concertos e balé, esta é a cidade. Local onde você poderá conhecer a igreja onde Mozart se casou, batizou seu dois filhos e onde aconteceu seu funeral, onde a famosa valsa Danúbio Azul foi composta. Aliás, falando nisso, esse é o nome do rio que corta a cidade e que liga, através de diversos roteiros, a outras cidades próximas na região.

Em Viena você encontra uma vida cultural riquíssima. Com 15 mil concertos ao ano e cerca de 21 mil lugares nos teatros, acredite, você poderá ter dificuldades de encontrar ingressos a venda. Aliás, não se surpreenda se um sujeito com aquelas perucas brancas e roupas de época vier falar contigo, não, você não fez nenhuma viagem no tempo… é apenas um simpático vendedor oferecendo alguma peça ou apresentação. Com eles você poderá encontrar todas as informações necessárias para as programações, que, aliás, acontecem não somente a noite. Se vale um conselho, no primeiro dia, dê uma voltinha para ver se encontra alguma apresentação disponível, mesmo que você não seja um dos maiores fãs, vale a pena. É lindo! O lugar que concentra esses vendedores é na praça principal da cidade ou próximo ao Wiener Staatsoper, próximo ao Sacher Hotel (não deixe de experimentar o melhor doce do mundo, a famosa Torta Sacher – http://www.istoedinheiro.com.br/noticias/11793_O+MELHOR+DOCE+DO+MUNDO.

Vale a pena conferir, apesar de não concordar muito com esse título. Já que você está por ali, sugiro fazer um tour com direito a hopp on/hopp off (ou seja, você pode parar em pontos turísticos no trajeto e voltar, sem custo adicional). A empresa oferece três tipos diferentes de passeio (http://www.viennasightseeing.at/webandco/content/pdf/map_2011.pdf), todos com uma hora de duração. O primeiro (Ring – vermelho) faz uma volta no Rigstrasse, partindo da Staatsoper State Opera, passando por Heldenplatz Heroes Square, Universität University, Schwedenplatz Twin City Liner, Stephansdom St. Stephen´s Cathedral, Hotel Hilton Hilton Hotel, Kursalon Kursalon, retornando para o ponto de partida. Nesse tour você poderá conhecer melhor a parte central de Viena. Caso tenha tempo, sugerimos que faça a linha Donau (Azul) no mesmo dia, afinal são poucos pontos, mas que valem a pena uma voltinha. Um dos locais de parada do ônibus é o Donauturm ou Torre do Danúbio. Essa torre de 252 metros de altura está entre das 64 mais altas do mundo, e você poderá apreciar a cidade de cima, aproveitando a pausa para almoçar ou fazer uma refeição. Para isso, reserve com antecedência, pois o restaurante giratório é bastante concorrido. No dia seguinte, sugiro fazer o último passeio da linha, o Shönbrumm (verde), que passa pelos castelos. Sugiro reservar um dia, ou grande parte dele, pois você passará por lugares lindos, como o Castelo de Shönbrumm Aproveite para almoçar na torre.

Você realmente não conheceu Viena até visitar a famosa roda gigante Wiener Riesenrad, no Parque Prater, com seus vagões vermelhos. Com altura equivalente a um prédio de 21 andares, foi construída para uma feira mundial que aconteceu na cidade em 1897, e hoje é o ponto central de um parque de diversões. Em 1944 sofreu um incêndio, sendo reconstruída no ano seguinte, com o número de vagões reduzidos a metade.

Outro passeio bastante característico da cidade são as charretes. Em frente a catedral de São Estêvão, você pode escolher a sua e percorrer o centro histórico da cidade, passando Palácio Hofburg, antiga casa dos Habsburgo.

Ao final, passe por alguma sorveteria da região… simplesmente AMEI o de chocolate!!! Vale muito a pena… são sorvetes artesanais deliciosos! Dá uma olhadinha…

Por fim, como qualquer cidade, sempre vale a pena visitar o Mercado Central, chamado de Naschmarkt. Lá você poderá conhecer um pouco mais sobre a gastronomia local, mas não somente isso, existem diversos restaurantes para todos os gostos. Você também poderá encontrar especialidades locais deliciosas! Separe um pedacinho do seu dia para almoçar (ou jantar) e dar uma voltinha. Ali também existem lojinhas que vendem roupas típicas…. uma gracinha!

Enjoy!

Data da viagem: 11/05/11 a 14/05/11

 
Deixe o seu comentário

Publicado por em 20 de Janeiro de 2012 em Viena

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,