RSS

Cancun – México

16 Fev

 

Olá, viajantes e mergulhadores!

 

A aventura da vez foi uma incrível viagem para o México!

 

Desde o ano passado, quando fomos para Fernando de Noronha, pensamos em fazer o curso de mergulho da PADI, afinal, um mergulhador certificado aproveita ainda mais a viagem!😀

 

Assim, o desafio foi terminar o curso a tempo de colhermos os frutos em Cancun, ou, melhor ainda, Cozumel!! Aqui no Rio de Janeiro, procuramos a operadora Mar do Rio, que nos atendeu com a maior atenção e competência, deixando-nos super preparados para nossa aventura subaquática.

 

Foi a primeira vez que voamos de Continental Airlines que, por sinal, foi uma surpresa muito positiva. Será, sempre que possível, a companhia escolhida para as viagens. Em todos os voos foi muito pontual e a equipe de comissários de bordo sempre solícitos, ao contrário de outras empresas americanas que já voamos.

 

Na saída do Brasil, já pudemos perceber que a viagem seria animada. Como não existem voos diretos para Cancun, a escala seria feita em Houston, no Texas. Ao lado do David, na aeronave, sentou um homem tipicamente americano (daquela região), que começou a gritar um “Iiiiiiiiiirrá” no menor movimento do avião em direção a pista de pouso… difícil foi segurar a gargalhada!😀

 

Lendo os blogs sobre viagens, descobrimos que a melhor maneira de desvendar a região de Cancun seria alugando um carro. Pegamos uma opção econômica, com busca e entrega do veículo no aeroporto mesmo. Quando você chega em Cancun, após buscar as malas, antes de sair do saguão, você é abordado por algumas pessoas, que oferecem passeios em troca de uma palestra. Não caia nessa. Siga em frente. Você pode comprar os passeios no Shopping La Isla, no hotel, ou diretamente nos lugares (por exemplo, os ferries você compra na hora, o mergulho em Cozumel, na entrada da ilha). Aonde quer que você vá comprar, lembre-se sempre de negociar, pois eles sempre oferecem um descontinho!

 

Assim, ao desembarcarmos, fomos buscar nosso carro, com destino ao hotel.

 

A geografia da região é muito simples e muito bem sinalizado. As placas são enormes, dificilmente você irá se perder. Existe o centro de Cancun (onde você encontra melhor preços, como o Shopping Las Americas) e a região hoteleira (uma sequencia infinita de hotéis, restaurantes e shoppings – Kukulcán e La Isla). Se você irá se hospedar em Cancun, certamente ficará nesses, aproximadamente, 20Km de extensão da zona hoteleira. Assim, não é difícil se virar de carro. As principais atrações turísticas ficam na mesma direção e você só precisará saber para que lado ir. Saindo do hotel, a esquerda, ficam o aeroporto e as atrações fora da cidade, a direita, o centro, os restaurantes e os shoppings. Fizemos um mapinha simples da região, talvez ajude na programação.

 

 

Ficamos hospedados no Omni Hotel Cancun, na Boulevard Kukulcan, Km 16,5. O hotel é ótimo, bem localizado, mas a praia não é muito amigável para mergulhos. Por ser mar aberto, você provavelmente irá encontrar a bandeira vermelha na maior parte do ano, o que não reduz a beleza do lugar em momento algum. Escolhemos um quarto com a vista para a lagoa, mas podíamos ver um pedaço do mar… o que nos encantou pela cor… incrível!! Como ficaríamos o dia inteiro fora, escolhemos somente a opção de hospedagem, mas você também pode escolher o sistema All-Inclusive. Esse hotel tem uma das melhores avaliações do TripAdvisor e os funcionários são muito atenciosos. Mas, se o seu objetivo é curtir cada cantinho da região, sugerimos não ficar em Cancun, mas sim, numa cidade liiiinda chamada Playa del Carmen.

 

Essa sugestão é por vários motivos: o primeiro é em função da localização. A cidade fica na metade do caminho para as atrações, assim, você economiza tempo e curte uma cidade muito charmosa. A segunda justificativa é em função do preço. Você ficará em uma pousada com menor infra-estrutura, mas irá aproveitar ainda mais as praias. O terceiro ponto é com relação as opções de restaurantes e vida noturna – nessa praia também tem uma filial do Coco Bongo!!😀 Numa próxima viagem, certamente esse será o nosso ponto de partida!

 

Voltando a programação,….No primeiro dia, decidimos reconhecer o novo “território”. Assim, circulamos de carro até o final da zona hoteleira, passamos pelo Coco Bongo e paramos nos shoppings, afinal, ninguém é de ferro! Os lugares escolhidos foram os shoppings Las Americas e o La Isla. O primeiro é bastante amplo, mas com poucas opções de marcas importadas. Vale a pena uma passada na loja Liverpool (tem algumas novidades bacanas). O segundo, um pouco menor e já na zona hoteleira, conta com diversas lojas de bandeira internacional, restaurantes, e um aquário, que, entre as atrações, oferece o nado com golfinhos. Isso, aliás, você encontrará em diversos lugares (Isla Mujeres, XCaret, Xel-Ha,…), com preços bastante diferenciados, assim, procure bastante antes de comprar. Nesse shopping (dica para as mulheres), tem um quiosque que vende maquiagem chamado Bellapierre Cosméticos. São produtos minerais, de alta qualidade, e os vendedores são muito atenciosos. Vale a pena uma passadinha!😀

 

Para celebrar meu aniversário, decidimos passar o segundo dia em Cozumel… ah, Cozumel! Para você chegar lá, primeiro precisa ir para a Playa del Carmen (aproximadamente uma hora de carro de Cancun). De lá, compra o ticket do ferry boat para Cozumel (uns 40 minutos de viagem). Cozumel é uma linda ilha. Logo na chegada, você compra os passeios que desejar. No nosso caso, o mergulho com cilindro. Compramos e ficamos aguardando para ver se mais alguém sairia. Para nossa sorte, o barco saiu somente com nós dois, mais o dive master e o “comandante” da lanchinha. O lugar é tão lindo e tão rico de lugares para mergulhar, que em cinco minutos de viagem na embarcação, chegamos ao nosso primeiro ponto de mergulho. O lugar escolhido foi a Playa Paraiso. Logo na descida, pudemos perceber a incrível visibilidade… você poderia enxergar tão longe quanto teus olhos permitissem, pois não havia nenhum outro impedimento na água. Descemos e, logo em seguida, começamos a encontrar os habitantes subaquáticos. Fomos brindados com a presença de um enorme peixe Mero, moréia, arraias e outros peixes incrivelmente coloridos. Nesse momento, percebi o motivo pelo qual o México é tão colorido! Certamente, a inspiração vem do mar. Você irá encontrar todas as formas de vida marinha, formações de corais estonteantes, água transparente e quente… o sonho de todo o mergulhador! O passeio durou uns 40 minutos (segundo o dive master… mas eu ainda não acredito que passou tão rápido o tempo lá embaixo) e a profundidade média foi de 12 metros.

 

Quando subimos ao barco, imaginei que o segundo não poderia ser melhor…e estava enganada! Descemos, dessa vez, no Villa Blanca Wall. Um paredão sem fim de corais coloridos e repleto de peixes!! Eram tantos que havia uma espécie de high way, que orientava a subida e descida deles. Incrível! Dessa vez, fomos presenteados com o peixe sapo laranja, que nadou na nossa mão por alguns instantes, como que apresentando toda a sua beleza. Dessa vez, a dificuldade foi não descer um pouco mais para ver o que nos esperava com um pouco mais de profundidade. Era possível observar que os peixes já estavam ficando um pouco mais escuros e com detalhes em neon. Fica para a próxima viagem, com certeza!!!😀

 

Saímos de lá e fomos comemorar esse momento único no Hard Rock (o menor do mundo!). O mergulho é tão presente na ilha que até o teto é pintado com o tema… lindo! Para finalizar o dia, caminhamos pelas ruas do vilarejo… você encontra diversas lojas com lembrancinhas. A prata também recebe destaque no comércio local.

 

Na volta, aproveite para caminhar pela Playa del Carmen….a quinta avenida deles é um charme só! Da rua principal, você pode ver o mar e sua incrível cor. Se ainda sobrar um tempinho, dê um mergulho, para não perder o costume!😀 Se você ainda não fez, recomendamos que troque um pouco dos dólares por pesos, afinal, a cotação varia muito nas lojas e restaurantes, podendo chegar de 11 a 13 pesos (1USD/peso). Um bom lugar para fazer isso é nessa praia, na rua que você pega o ferry, descendo, a direita. É um banco mesmo, mas que tem a cotação mais justa (foi a que melhor encontramos na viagem: 12,3 pesos/1USD).

 

No terceiro dia, decidimos conhecer um centro arqueológico maia da região, chamado Tulum, na Riviera Maia. Fica, aproximadamente, uma hora de Cancun. Se você for de carro, pagará o estacionamento e a entrada, cerca de US$5 cada. Você não terá guia, mas poderá percorrer um roteiro pre-estabelecido. Existem algumas placas indicativas que te orientam no trajeto e indicam o que era cada ruína. A fundação desta cidade parece remontar ao ano 564, de acordo com algumas inscrições encontradas. A cidade de Cobá, cujo apogeu ocorreu cerca de 650, utilizava Tulum como porto de pesca e talvez como porto comercial, para as trocas efectuadas com as cidades da região. Tulum permanecia habitada até a chegada dos conquistadores espanhóis, mas foi abandonada durante o século XVI. O sítio arqueológico não é dos maiores, mas o mais perto, por isso o escolhemos. Para quem gosta de história, também é possível conhecer chichen itza. Vimos algumas fotos de lá e realmente o lugar é lindo e muito bem conservado. Ali também é possível banhar-se num cenote (uma espécie de caverna – tem muito lá e são lindos! Você pode, inclusive, mergulhar, se estiver habilitado). Como gostamos muito, encerramos o dia na Playa del Carmen. Fica no meio do caminho… você aproveita para esticar as pernas e “paquerar” um pouco mais a cidade. Com sorte, encontrará um simpático filhote de leopardo andando por lá em sua coleira ou alguma outra pessoa com um macaquinho no ombro! Isso, aliás, é bem comum por lá, não se espante se, ao caminhar na rua, encontrar alguém com uma iguana enrolada no pescoço. Nessa e na última noite, jantamos em um restaurante italiano muito charmoso e com porções generosas, localizado no segundo andar do shopping ao lado do Coco Bongo, chamado Buca di Beppo… uma delícia!

 

No quarto dia, outro passeio encantador: XCaret! Confesso que não estava tão empolgada assim, mas o lugar é incrível. Logo na chegada, o primeiro lugar a conhecer são os rios. O lugar tem três opções, que você pode escolher (fechado, metade fechado e metade aberto, ou totalmente aberto) e aproveitar para encontrar alguns peixinhos. Leve seu snorkel e respirador (irá aproveitar durante toda a viagem), já que o pacote básico não oferece (está incluso somente o colete salva-vidas).  Se você optar pelo Plus, terá direito a alguns opcionais (toalhas, snorkel, respirador, nadadeiras, lockers e uma refeição), mas acho que não vale a pena contratar. Eles tem um sistema muito interessante. Logo na chegada, antes de entrar no rio, você deixa todas as tuas coisas em uma mala, com cadeado, e as recebe do outro lado do passeio. Assim, quando chegar do outro lado, pegue suas coisas e vá curtir uma linda piscina natural, com snorkel, claro! :))))

 

Logo na entrada, decidimos comprar o nado com os tubarões (existem alguns passeios adicionais, como nado com tartarugas gigantes, com raias, com tubarão-gato, com golfinhos, snorkel em alto mar, entre outros), afinal, com os golfinhos já estávamos acostumados no Discovery Cove. Você marca um horário e chega 30 minutos antes do combinado para receber as instruções. Enquanto aguardávamos, aproveitei para tirar um foto com três lindas araras… o parque é conhecido por ser um criador delas. Você também encontra papagaios e outras aves, além do borboletário, que é imperdível! Separe um pouco do fôlego para o final do dia, pois você verá um lindo show que mostra as riquezas culturais do México. É um pouco longo, mas muito bonito (aproximadamente duas horas de espetáculo).

 

Mas, voltando ao nado com los tiburones… você é assessorado por cinco instrutores, que estão contigo o tempo todo. Eles são muito animados e a apresentação é muito divertida… com direito a jogral e tudo!  Um barato!😀 Depois de acariciar os bichinhos, e de conhecer um pouco mais sobre eles, você poderá nadar “tranquilamente” entre eles… muito legal. Mesmo não sendo religioso, tire um tempo para conhecer a capela do lugar… é muito bonita! Aproveite para agradecer, pois você acabou de voltar de um mergulho com os tubarões! hehehe

 

Ao final do show, você estará muito cansado, mas também feliz por ter passado um dia maravilhoso naquele lugar… Caso você escolha alguma alternativa menos radical, pode ficar relaxando nas praias do complexo, admirando a criação de tartarugas gigantes (elas são enormes, e o que mais nos chamou a atenção é que demoram apenas 18 anos para chegar ao tamanho adulto), ou simplesmente nadando nas águas cristalinas.

 

No penúltimo dia na cidade, decidimos desbravar a Isla Mujeres. A ilha não é muito grande e se você não for realizar nenhum tour pode percorrer em meio dia. Se você está de carro, chegar é simples. Saia do hotel em direção ao centro de Cancun, até a Playa Tortugas. De lá, pegue um ferry boat até a ilha (cerca de 30 minutos) e seja feliz! Ao desembarcar no lugar, você caminha em direção as praias, do lado norte. Elas são muito tranquilas, sem ondas e você caminha infinitamente sem a água passar da altura das canelas. Muita gente aproveita para praticar o windsurf e as crianças podem aproveitar tranquilamente enquanto os pais relaxam. Você está estressado? Relaxe com uma massagem em um bangalô a beira-mar J Com fome? Um lugar bacana para lanches é o Café Mogagua, com internet e um preço justo.

 

Retornamos no ferry das 13:30, pois tínhamos agendado o Jungle Tour para as 15h.

 

O nosso último passeio em Cancun encerrou com chave de ouro a viagem. Ainda não tínhamos feito nenhum tour com direito a snorkel e esse foi o escolhido. Você sai da marina, de lancha, da lagoa em direção ao mar, em busca das piscinas naturais da região. O passeio inclui todo o material e uma hora de nado em alto mar. Você pode adquirir o passeio lá mesmo, mas deve agendar, pois o número de lanchas é limitado (existem opções para duas ou quatro pessoas), e depende das condições do tempo. Cuidado apenas com os crocodilos da lagoa… são enormes! hehehe

 

Para a noite, não deixe de conhecer o famoso Coco Bongo. Você não saberá o que ele é até estar lá. É um mistura incrível de boate com show, e você não percebe o tempo passar lá dentro… é muiiiito bom!!

 

Por fim, no último dia, resolvemos percorrer a praia em frente ao hotel e relaxar nas piscinas. Mesmo revolto, o mergulho no mar foi maravilhoso e a jacuzzi do hotel nos deixou renovados para a viagem.

 

Nosso voo era as 16h, assim, resolvemos fazer o check-in e almoçarmos no aeroporto. Sugerimos o MargaritaVille, que fica na sala de embarque, e tem boa comida, apesar de um pouco apimentado! Caso você ainda queira comprar alguma coisa, ou tenha esquecido o presente de alguém, ali você ainda pode encontrar.

 

No México, compras acima de US$100, em algumas lojas cadastradas, dão direito ao reembolso dos impostos pagos – o que eles chamam de Tax Back. Mas, cuidado, você deve solicitar a nota fiscal, não somente o recibo da compra, que eles oferecem normalmente.

 

Por fim, não esqueça a sua máquina fotográfica a prova d’água, ou compre alguma descartável… você irá aproveitar muito!

 

 

Esperamos que tenham gostado!😀

 

 

Enjoy!

 

 

Este slideshow necessita de JavaScript.

 

 

Data da viagem: 09 a 16/fevereiro/2012

 
1 Comentário

Publicado por em 16 de Fevereiro de 2012 em Cancun, México

 

Etiquetas: , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , ,

One response to “Cancun – México

  1. Olinda

    17 de Fevereiro de 2012 at 5:43

    Parabens queridos!!! Lugares lindos!! Vou acompanhando daqui!! Bj!
    Olinda.

     

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

 
%d bloggers like this: